New In Store

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adip is cing elit, sed do eiusmod tempor

Categories :

Let’s connect

Vasilha com Soja e pó em cima da mesa

Proteína Isolada da Soja E Seus Benefícios

Proteína Isolada de Soja

A proteína isolada de soja apresenta alto valor biológico (AVB) e digestibilidade similar à outras proteínas de fonte animal, tornando-a nutricionalmente completa. Também apresenta em sua composição química aminoácidos essências, que lhe darão conformidades importantes para o processo de síntese proteica, principalmente em atletas e pessoas fisicamente ativas.

Benefícios

Dentre as funções importantes que auxiliarão na síntese proteica, destaca-se a capacidade desta proteína aumentar os níveis de óxido nítrico (NO). O NO intensifica o fluxo sanguíneo para os músculos, consequentemente aumenta a perfusão dos níveis de oxigênio, que será um substrato importante para o processo de energia em nosso organismo. Deste modo, evitará a fadiga muscular e lesões musculares (BARBOSA ET ALL, 2006).

Como já vista, a soja é fonte de aminoácidos importantes para a síntese de glucagon, como a arginina e glicina. O hormônio glucagon possui ação termogênica, contribuindo para o aumento da oxidação dos ácidos graxos que auxiliarão na redução de gordura corporal (ZHAN 2005). Outra propriedade que auxilia nesta redução de gordura, será sua composição com o tripftofano, importante aminoácido que sintetiza serotonina, um dos hormônios reguladores do apetite (DUARTE, 2003).

Valores Superiores de Glutamina e Arginina

Um dos diferenciais da proteína isolada de soja é sua quantidade superior de glutamina e arginina comparadas a outros tipos de proteínas, apresentando cerca de 30% a mais de glutamina do que a proteína do soro do leite (SOLAE, 2010). A arginina auxiliará na regulação do fluxo sanguíneo no músculo esquelético, no qual fornecerá maior quantidade de aminoácidos (FERREIRA ET ALL, 2008).  Já a glutamina, importante aminoácido no processo do sistema imunológico, liberará a glutationa. Este antioxidante natural, protege as células dos radicais livres com rápida recuperação muscular (ALELUIA ET ALL, 2016).

Isoflavonas

As isoflavonas, fitoquímicos presentes na soja, especificamente a genisteína e a daidzeína, apresentam diversas funções benéficas em nosso organismo. Estudos epidemiológicos ressaltam que a ingestão regular desses fitoquímicos da soja, apresentam efeitos protetores de doença crônicas e cardiovasculares, além de diminuir efeitos da menopausa e prevenir alguns tipos de câncer como o de próstata e mama (ANJO, 2004).

Além disso, estudos demonstram a importante função antioxidante das isoflavonas pincipalmente em jovens saudáveis, auxiliando a proteger o tecido muscular contra os danos oxidativos que as práticas de exercícios causam (DISILVESTRO, 2004).

Alteram as Concentrações de Testosterona?

O maior debate envolvendo as isoflavonas, é sobre sua semelhança estrutural com o estrógeno, hormônio sexual feminino. Porém estudos demostram que mesmo apresentando semelhante estrutura, estes dois componentes apresentam funções e receptores celulares diferentes (DILLIMGAM, 2005). Sendo assim, os teores de estrógeno plasmático não apresentam suas taxas aumentadas em indivíduos que ingerem esse tipo de proteína, como visto no estudo realizado por HIGACHI ET ALL (2001) em jovens saudáveis submetidos a dieta com soja.

Também de acordo com a pesquisa de DISILVESTRO ET ALL (2006), enfatizou-se que a proteína de soja não diminui as concentrações plasmáticas de testosterona em homens saudáveis. Neste estudo os voluntários foram submetidos a 25 g de proteína de soja por dia, os resultados encontrados foram um aumento da capacidade antioxidante do plasma e nenhuma alteração de testosterona plasmática.

Em resumo, a maioria dos estudos sustenta a conclusão de que não há nenhuma evidencia cientifica que comprove que a soja surte efeitos estrogênicos em homens saudáveis. E além disso, a proteína isolada da soja traz benefícios importantes de curto e longo prazo.

Combinação com Proteína Isolada do Soro do leite

As proteínas apresentam conformidades especificas, que lhe trarão funções e resultados diferentes. Dentre essas conformidades especificas, o tempo que cada proteína leva para ser completamente absorvida no organismo é de importante relevância. A proteína isolada do soro do leite é considerada uma proteína de “rápida” absorção, ou seja, auxiliara na rápida capitação de aminoácidos no plasma (CAPITANI ET ALL, 2005).

A proteína isolada de soja é considera uma proteína com tempo intermediário de absorção. Estudos recentes sugerem que a combinação de proteínas com taxas diferentes de absorção, como a proteína isolada do soro do leite e a de soja, prolongam o abastecimento de aminoácidos absorvidos nos músculos, sendo fundamental para o crescimento e recuperação muscular (BOS ET ALL, 2003).

 

Referências Bibliográficas

  1. BARBOSA ET ALL. Teores de isoflavonas e capacidade antioxidante da soja e produtos derivados. Ciênc. Tecnol. Aliment., v. 26, n. 4, p. 921–926, 2006.
  2. ZHAN, S.; HO, S. C. Meta-analysis of the effects of soy protein containing isoflavones on the lipid profile. Am. J. Clin. Nutr., v. 81, n. 2, p. 397–408, 2005.
  3. SOLAE. A Proteina de soja na Nutrição esportiva. Brasil-São Paulo. Disponível em: www.solae.com.br.
  4. FERREIRA ET ALL. Atuações do Óxido Nítrico e da Suplementação de L-arginina nas respostas hemodinâmicas e metabólicas do organismo diante da prática do exercício físico- Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, 2008.
  5. ALELUIA ET ALL. Efeitos da suplementação de glutamina sobre o sistema imune em atletas submetidos ao treinamento excessivo: uma revisão sistemática. – Revista Brasileira de Nutrição Esportiva (RBNE). São Paulo, 2016.
  6. ANJO, D. L. C. Alimentos funcionais em angiologia e cirurgia vascular. Jornal Vascular Brasileiro. v. 3, n. 2, p. 145- 154, 2004.
  7. DISILVESTRO ET ALL. Soy versus whey protein bars: effects on exercise training impact on lean body mass and antioxidant status. Nutrition Journal. Vol. 3. Núm. 22. 2004.
  8. DILLINGHAM B.L., et al., Isolated soy proteins of varying isoflavone content exert minor effects on serum reproductive hormones in healthy young men. J Nutr, 2005. 135(3):p. 584-91.
  9. HIGASHI ET ALL. Effects of soy protein on levels remnant-like particles cholesterol and vitam E in health man. J Nutri Sc Vitaminol (Tokyo), 2001, 47 (4): p-238-8.
  10. BOSS ET ALL, Postprandial kinetics of dietary amino acids are the main determinant of their metabolism after soy or milk protein ingestion in humans. J Nutr,2003. 133(50): p. 1308-15.

Deixe um comentário

X