New In Store

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adip is cing elit, sed do eiusmod tempor

Categories :

Let’s connect

Proteína Isolada do Soro do Leite e Seus Benefícios

Proteína Isolada do Soro do Leite

 A proteína do soro de leite também conhecida popularmente como Whey Protein, é caracterizada pelo seu alto valor proteico, pois apresenta em sua composição elevada quantidade de aminoácidos essências, os quais chegam a superar as doses recomendadas para adultos. Por esse motivo, dentre as fontes proteicas o Whey Protein, é a fonte proteica mais concentrada de aminoácidos essências (CAPITANI ET ALL, 2005).

Benefícios

Entre os aminoácidos essências, encontram-se: Leucina, Valina e Isoleucina, que apresentam conformidade estrutural de cadeia ramifica e por isso são denominados aminoácidos de cadeia ramificada ou BCAAs (Branched chain aminoacids). Estes aminoácidos contribuem para a resistência física em atividades de longa duração pois serão utilizados como substratos enérgicos pelo músculo. Deste modo, o Whey Protein auxiliara na diminuição de degradação proteica corporal, favorecendo a hipertrofia muscular (SGARBIERI,2004).

De acordo com Raimondo (2013), o perfil rico de L-Leucina é um diferencial deste suplemento pois favorece o anabolismo muscular, além disso os altos teores do mineral cálcio e de peptídeos bioativos do soro, proporcionam efeitos sobre a síntese proteica muscular.

A síntese proteica muscular também é descrita por Pacheco (2005), enfatizando que as proteínas do soro do leite apresentam rápida digestão e absorção intestinal, proporcionando elevação da concentração de aminoácidos no plasma, no qual haverá estimulação para o processo de síntese proteica nos tecidos. Esse fator contribui para a hipertrofia muscular pois irá agir na liberação de hormônios anabólicos, como a insulina, o que favorece a captação de aminoácidos para o interior da célula muscular, otimizando o processo de síntese proteica descrito (SILVEIRA, 2011).

Redução de Gordura Corporal

Outras funções também empregadas, porém pouco divulgadas, são os efeitos benéficos do Whey Protein sobre o sistema imune e processo de redução da gordura corporal. Hall e Colaboradores (2006), submeteram voluntários à ingerirem proteínas do soro de leite 90 minutos antes das refeições, e os resultados apresentados foram uma redução significativa do apetite, havendo uma diminuição de ingestão energética de nutrientes e consequentemente melhores saciados. De acordo com o estudo, essa saciedade é explicada pelas maiores concentrações sanguíneas de CCK cientificamente nomeada como colecistoquinina, hormônio intestinal supressor do apetite. Este resultado também foi comparado a ingestão de caseína, não havendo o mesmo efeito.

Outra vantagem do Whey Protein que auxilia na redução de gordura corporal é o fato deste possuir alto teor de cálcio, como já visto neste texto. O cálcio reduz as concentrações de hormônios calcitrópicos, estes hormônios em altas concentrações estimulam a transferência de cálcio para adipócitos, proporcionando lipogênese, ou seja, estimulam o depósito de gordura. Sendo assim, aumentando o aporte de cálcio consequentemente diminuirá os hormônios calcitrópicos, auxiliando na redução de gordura nos tecidos adiposos (ZEMEL, 2006).

Sistema de Imunidade

O poder imunomodulador do Whey Protein é descrito pela grande concentração de imunoglobulinas (Igg e Iga) em sua composição, e capacidade das proteínas do soro do leite em estimular a síntese de glutationa, que estimularão os linfócitos a produzirem Imunoglobulinas conhecidos como anticorpos. (SGARBIERI, 2004). A lactoferrina, constituinte desta proteína, inibi a proliferação e crescimento de bactérias, leveduras, fungos e protozoários.

 

Referências Bibliográficas 

  1. CAPITANI ET ALL. Recuperação de proteínas do soro de leite por meio de coacervação com polissacarídeo. Pesq. Agropec. Bras., Brasília, v.40, n.11, p.1123-1128, nov. 2005.
  2. SGARBIERI, V.C. Propriedades Fisiológicas Funcionais das Proteínas do Soro de Leite. Revista de Nutrição. Campinas. Vol. 17. Núm. 4. 2004. p. 397-409.
  3. RAIMONDO ET ALL. Proteínas do soro do lácteo de vacas Jersey diante a lactação. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 33, n. 1 p. 340-348, 2013.
  4. PACHECO ET ALL. Propriedades funcionais de hidrolisados obtidos a partir de concentrados proteicos de soro de leite. Ciênc. Tecnol. Alimentos. Vol. 25. Num. 2. 2005. p. 333-338.
  5. SILVEIRA ET ALL.O consumo de suplementos alimentares em academias de ginástica na cidade de Brasília-DF. 2011. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. vol.5. n. 25.
  6. Hall ET ALL. Casein and whey exert different effects on plasma amino acids profiles, gastrointestinal hormone secretion and appetite. Brit J Nutr. 2003; 89(2):239-48.
  7. ZEMEL M.B. Functional Properties of Whey, Whey Components, and Essential Amino Acids: Mechanisms Underlying Health Benefits for Active People. Journal of Nutritional Biochemistry. Amsterdam. Vol. 14. Núm. 5. 2003. p. 251-258.
  8. SGARBIERI VC. Propriedades fisiológicas-funcionais das proteínas do soro de leite. Rev Nutr. 2004; 17(4):397-409.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

X